postagens

O rolê do cuscuz pelo mundo

        “Da tradição quero apenas o fogo, a cinza não me interessa”. Li esta frase não sei onde, perdoe-me autor e leitores, mas não poderia deixar de citá-la. Afinal, a gente quer a chama, que ilumina. Antropofágicos que somos cultuamos os ancestrais reinventando a tradição. Comemos de tudo, até Bispo Sardinha. Também, aqui, come-se iogurte com farinha. Cuscuz com uma cervejinha... Aqui se plantando tudo dá. Além das sementes, plantas e... Leia Mais

Proer: a cesta básica dos banqueiros

O Proer desapareceu do noticiário que todos os dias se mistura no túnel do tempo, descansa no cemitério de escândalos do governo Fernando Henrique Cardoso, enquanto ministros do Supremo Tribunal Federal dormem nas sessões tediosas da corte enrolados nas suas capas pretas, como “Vacas sagradas”, assim chamados pelo jurista e ex-senador José Paulo Bisol ou fazem pantomimas para se verem depois nos espelhos, agora telinhas de tv e de celulares. Os bancos sugam a seiva do trabalho dos br... Leia Mais

O recheio da pasta rosa

Em agosto de 1995, funcionários do Banco Central que trabalhavam numa auditoria contábil, financeira e patrimonial, nas dependências do Banco Econômico, sob intervenção, encontraram na sala do ex-dono do banco, Ângelo Calmon de Sá, uma pasta de cor rosa com documentos com fortes indícios de serem de doações de dinheiro a campanhas eleitorais. A existência dessa pasta só se tornou pública em dezembro daquele ano. A pasta continha um fax enviado em 2 de agosto de 1990, pelo então... Leia Mais

A UDN no shopping e nas eleições

Há muito tempo a “velha UDN” trocou os oratórios de madeira, que faziam parte do mobiliário das salas das residências, por aparelhos de televisão. As orações da boca da noite deram lugar às telenovelas e aos telejornais. As telenovelas passaram a ser referências tão fortes que são visíveis as mudanças de comportamento provocadas nas famílias. Como diz o compositor Jorge Mautner, em uma de suas músicas: “a telenovela é a educação sentimental da classe média nacion... Leia Mais

A esperança é a última que mata

Este verso do poeta brasiliense, Nicolas Behr, do seu livro Iogurte com Farinha (anos 70), parece traduzir o sentimento de grande parte dos militantes do PT neste momento. Principalmente daqueles que surfaram na onda que se ergueu nas ruas e se espatifaram nas instituições da república senhorial. Quem não tinha clareza da estratégia pode estar sofrendo mais, pois para eles parece que o sonho acabou. Aqueles que se dedicaram aos núcleos de base do partido, no final dos anos 70 até o... Leia Mais

Veja Mais : 1 22 23 24