Macaco Tião

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 1988, 400 mil cariocas votaram no Macaco Tião, na eleição para prefeito do Rio de Janeiro. Foi o terceiro mais votado.

Isso aconteceu porque naquela época não havia urna eletrônica. As cédula eram de papel.

O nome Tião foi uma homenagem a São Sebastião, padroeiro da cidade.

Tião ficou famoso por andar de mãos dadas com o cuidador dos animais do zoológico e brincar com as crianças.

Adulto, andava em posição ereta abraçado com o funcionário. às vezes fazia certas coisas comuns aos primatas, que moralistas e religiosos que usam roupas não aceitam.

Depois de muitas reclamações de moralistas e religiosos ao poder público, foi mandado ao zoológico a repressão.

Construíram uma cela e encarceraram o Macaco Tião.

Tião virou bicho, ficou agressivo, atirava excrementos e outras coisas nos visitantes, até nas autoridades que foram inaugurar a jaula.

O prefeito Júlio Coutinho foi alvejado por um punhado de terra no rosto.

No dia 23 de dezembro de 1996, faleceu de diabetes o Macaco Tião.

Uma estátua em homenagem a ele foi erguida no Zoológico do Rio de Janeiro.

A prisão do Macaco Tião foi justificada na época pela Globo, no Fantástico, como sendo um animal de “hábitos especiais, estilo e intenções diabólicas que a gente nota pelo jeito de olhar.”

Relacionados