Escândalo da compra de votos no Congresso? Procuradores estão andando e assobiando.

Onde estão os aguerridos procuradores que se diziam implacáveis com a corrupção? Onde andam os intocáveis?


Não vão instaurar uma “Operação Centrão”, para investigar a compra de votos no Congresso com o “Orçamento Paralelo”, para barrar o impeachment e aprovar os projetos de lei do banqueiro Paulo Guedes?


O escândalo bilionário da compra de votos, do governo Bolsonaro, está exposto na Praça dos Três Poderes à luz do meio dia.


O orçamento paralelo tem R$ 11 bilhões nas mãos de Artur Lira e R$ 5,8 bilhões no Senado. Total: R$ 16,8 bilhões.


Os procuradores estão comendo também nas mãos do Centrão e do governo Bolsonaro, para não investigar, é isso?


Quando perseguiam Lula e o PT trabalhavam para trazer de volta ao poder os corruptos que dão sustentação ao governo que está aí à base da corrupção?


Guedes quer salvar o projeto neoliberal no Brasil a qualquer custo. Criaram o Orçamento Paralelo para isso.


Por isso defendo a PEC que institui o controle social do judiciário e do Ministério Público.


Mais participação de representantes da sociedade nos conselhos das categorias é uma forma de combater as omissões e o abuso de poder de procuradores e juízes que atuam à margem da Constituição e das leis.

Relacionados